Tecnologia do Blogger.

Prefeito do Crato e secretário de Governo deixaram de ser afastados

30/01/2014
Juiz Flávio Bezerra (Foto:Google Imagens)
Na ação movida pelo Ministério Público contra a suposta prática do “Mensalão do Crato”, seis pessoas deixaram de ser afastadas de suas funções pelo juiz Flávio Bezerra. Pelo menos é o que entende o Ministério Público do Crato.
No documento enviado à Justiça pelos promotores Lucas Azevedo e Raimundo Parente, o Ministério Público pedia o afastamento dos nove vereadores denunciados e mais do prefeito Ronaldo Gomes de Mattos (PMDB) e do secretário de Governo, Rafael Branco.


No entanto, o juiz Flávio Bezerra entendeu que não havia elementos suficientes nos autos para justificar o afastamento de todos os nove vereadores, do prefeito e do secretário Rafael Branco. Manteve então, o pedido de afastamento dos vereadores José Pedro da Silva, Celso Rodrigues, Antônio Marcos Januário de Sousa, Pedro Eugênio Maia e Francisco Hebert Pereira Bezerra.

Flávio Bezerra é conhecido com magistrado de linha-dura. Foi dele a decisão que afastou o ex-prefeito de Jardim, Fernando Luz e o de Antonina do Norte. Detalhe: Nenhum deles retornou ao cargo

JUIZ TAMBÉM DETERMINA QUEBRA DE SIGILO BANCÁRIO DA EMPRESA CERÂMICA GOMES DE MATOS LTDA



O juiz José Flávio Bezerra Morais além de ordenar a quebra do sigilo bancário do prefeito Ronaldo Sampaio Gomes de Mattos, o fez também do secretário de Governo Rafael Aureliano Gonçalves Branco; e dos vereadores Luciano Saraiva Faustino; Dárcio Luiz de Souza; Henrique Antônio Brito Leite; e Nágila Maria Rolim Gonçalves, no período compreendido entre os meses de julho a dezembro de 2013. A medida também se estende à empresa Cerâmica Gomes de Matos Ltda - ME, em que o prefeito figura como sócio.

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do Ceará e Blog do Flávio Pinto  Política

Fale Conosco

Deixe sua opinião ou envie sugestões de reportagem para o nosso E-mail: portalc1cariri@gmail.com